Mudar-se para Portugal

Encontre respostas para algumas das perguntas mais frequentes sobre a compra de um imóvel em Portugal e o estilo de vida português....

O processo de mudança para Portugal é uma viagem que começa frequentemente com uma pesquisa na Internet ou uma visita a uma feira imobiliária.

Durante a fase de pesquisa, recomendamos que se familiarize com Portugal. Embora o nosso país seja pequeno em tamanho, é enorme no que diz respeito à sua diversidade histórica, cultural e geográfica, com muitas zonas diferentes por onde escolher.

Se procura um estilo de vida mais simples, rodeado de praias maravilhosas, paisagens deslumbrantes, comida deliciosa, bons vinhos e pessoas extraordinariamente simpáticas e acolhedoras, veio ao sítio certo!

Em baixo encontra uma série de informações importantes sobre a mudança para Portugal que também poderão ser úteis nesta fase. Se tiver alguma dúvida, contacte-nos. A nossa equipa está sempre disponível para ajudar a tornar realidade a sua casa em Portugal.

Comprar casa em Portugal

1. É fácil para um estrangeiro comprar um imóvel em Portugal?

Não existem restrições à compra de um imóvel em Portugal e o sector imobiliário está bem desenvolvido.
Depois de escolher a propriedade que quer comprar e assegurar todos os requisitos financeiros e fiscais, o processo é relativamente rápido.
Antes de assinar a escritura, um notário irá rever todos os documentos legais para certificar que o imóvel pode ser legalmente vendido e verificar se existem restrições à sua utilização. A escritura é depois assinada na presença do vendedor e testemunhada pelo notário.

2. Porque preciso de um NIF (número de contribuinte) para comprar um imóvel em Portugal?

Para comprar um imóvel em Portugal é necessário obter um número fiscal (número de contribuinte), também conhecido como NIF - Número de Identificação Fiscal.

Pode solicitar um NIF em qualquer repartição de finanças em Portugal (Serviço de Finanças), Loja de Cidadão ou nos escritórios onde o Cartão de Cidadão português é emitido (ao solicitar este documento, o NIF é emitido simultaneamente).

Se não resideir em Portugal, só precisa de três documentos para solicitar um NIF:
1. Passaporte ou documento de identificação pessoal;
2. Comprovativo de endereço do país de origem (pode ser uma fatura de eletricidade, água ou Internet, por exemplo);
3. Documento comprovativo da aceitação do seu representante fiscal para desempenhar esta função.

Para saber mais sobre como solicitar um NIF em Portugal e porque poderá ter de nomear um representante fiscal, leia esta informação útil da Portugal Accounting.

3. Que custos adicionais terei ao comprar um imóvel em Portugal?

Os interessados em comprar um imóvel em Portugal devem também considerar os seguintes custos:

  • Impostos sobre imóveis - Quando compra um imóvel em Portugal terá de pagar o Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT) e o Imposto do Selo.

  • Custos de escritura - Estes podem variar em função do tipo de notário envolvido (público ou privado) e da existência de financiamento bancário.

  • Custos de documentação - Se está a comprar um imóvel com financiamento bancário, o seu banco poderá exigir um registo provisório que deverá solicitar na Conservatória do Registo Predial.

  • Taxas bancárias, imposto de selo e registo mútuo com hipoteca - Se estiver a efetuar uma hipoteca à habitação, terá também de pagar taxas bancárias, imposto de selo, taxas de registo mútuo com hipoteca, bem como seguros de vida e de propriedade, ambos obrigatórios por Lei.
4. A compra de imóveis em Portugal é um investimento seguro?

Comprar um imóvel em Portugal pode ser um excelente investimento, uma vez que existem muitas oportunidades imobiliárias que oferecem uma boa relação qualidade/preço em locais muito procurados.
Dada a elevada procura de turismo em Portugal, pode esperar elevados rendimentos de arrendamento se colocar a sua propriedade no mercado de arrendamento para férias.
Os imóveis novos também são um bom investimento devido ao aumento do preços das casas, uma tendência que se mantém há vários anos no mercado imobiliário português.

5. Preciso de um advogado para comprar um imóvel em Portugal?

Embora o processo seja bastante simples, a compra de um imóvel em Portugal é facilitada com a ajuda de um advogado ou de um representante legal equivalente que fale Português e tenha conhecimento da legislação nacional.
Não é obrigatório, mas é aconselhável, pois um advogado ou solicitador pode ajudar em situações como obter os documentos legais necessários para comprar uma propriedade em Portugal, abrir uma conta bancária ou traduzir informações contratuais, o que é especialmente útil se não falar Português.

6. Tenho de ser cidadão português para comprar um imóvel em Portugal?

Os estrangeiros são livres de possuir propriedade privada em Portugal sem limitação de valor ou número de propriedades, independentemente da sua nacionalidade.
No entanto, muitos estrangeiros residentes em Portugal candidatam-se à cidadania portuguesa porque esta concede direitos como a liberdade de residir, trabalhar ou reformar-se em qualquer outro Estado-membro da UE, votar em eleições e referendos nacionais e europeus, bem como o direito de obter um passaporte português que permite viajar sem visto ou com visto de entrada para 172 países.
Saiba mais sobre as vantagens da cidadania portuguesa aqui.

Vender o seu imóvel em Portugal

1. Quem pode vender um imóvel em Portugal?

Os imóveis em Portugal podem ser vendidos diretamente pelos proprietários privados ou através de um agente imobiliário licenciado. Todos os agentes imobiliários em Portugal são legalmente obrigados a ter uma licença AMI concedida pelo IMPIC (Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção, I.P.).
Trabalhar com um agente imobiliário licenciado garante segurança, credibilidade, profissionalismo, bem como transparência e rapidez nos serviços prestados.

2. Que custos terei com a venda do meu imóvel em Portugal?

Os custos que pode esperar quando vender a sua propriedade em Portugal incluem:

• Se utilizar os serviços de uma agência imobiliária, terá de pagar uma comissão (uma percentagem acordada mutuamente por ambas as partes), acrescida do IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado), sobre o preço inscrito no ato da assinatura.

• Se vai vender um imóvel adquirido com uma hipoteca ainda em curso, o pedido de cancelamento da hipoteca também terá uma taxa cobrada pela Conservatória do Registo Predial. É importante ter presente quaisquer taxas devidas ao seu banco por causa do pagamento antecipado da sua hipoteca.

• A venda de um imóvel também exige que tenha na sua posse um conjunto de documentos exigidos por Lei, nomeadamente: uma certidão permanente do registo predial, uma segunda cópia da licença da propriedade, uma segunda cópia da ficha técnica do imóvel e um certificado energético. O custo destes documentos varia de acordo com o tipo de imóvel a ser vendido. No entanto, nalguns casos, poderá já ter estes documentos na sua posse.

• Ao vender uma propriedade em Portugal terá ainda que pagar o Imposto sobre Mais-Valias.

Propriedades 'chave-na-mão'

1. Como funciona em Portugal a compra de uma propriedade 'chave-na-mão'?

A compra de uma propriedade "chave na mão" significa que a construção da sua moradia ou apartamento ainda não começou, mas o projeto já foi elaborado e a licença de construção atribuída.
Em Portugal, a compra de propriedades"chave na mão" é uma opção extremamente popular porque é um processo muito seguro, tanto para o empreiteiro como para o comprador. Cada fase da construção é assegurada por contratos que salvaguardam os interesses de todas as partes envolvidas.

2. Quais são as vantagens de comprar uma propriedade 'chave-na-mão'?

A compra de um imóvel 'chave-na-mão' tem várias vantagens, nomeadamente uma menor carga fiscal e a possibilidade de acompanhar passo a passo a construção da casa dos seus sonhos.
Os imóveis novos têm ainda o benefício de serem construídos com materiais modernos e energeticamente eficientes que proporcionam menores custos de utilização e manutenção.
Empresas de construção especializadas neste ramo acompanham cada cliente desde a fase de projeto até ao licenciamento, garantindo os serviços pós-venda necessários e a garantia de construção exigida pela legislação portuguesa.

3. Quanto tempo demora a construção de uma propriedade 'chave-na-mão' em Portugal?

O tempo de espera normal para a conclusão da construção de uma propriedade nova em Portugal é de 12 a 24 meses, dependendo da localização, dimensão e características específicas de cada projeto.
O tempo estimado será negociado com o empreiteiro antes da assinatura de qualquer contrato legal e o comprador recebe regularmente relatórios atualizados à medida que a construção for avançando.

4. Propriedades novas em Portugal são um bom investimento?

Nos últimos anos, o preço dos imóveis em Portugal tem demonstrado que a compra de um imóvel novo é geralmente um bom investimento.
Em média, a compra em fase de projeto pode ser até 15% mais económica do que a compra de um imóvel em segunda mão na mesma localização.
Durante a fase de construção, os preços dos imóveis também tendem a aumentar em 15% ou mais, dependendo da localização.

Incentivos para investidores estrangeiros

1. Que incentivos existem para os estrangeiros que se fixem em Portugal?

Portugal oferece uma série de incentivos fiscais e de residência destinados a estrangeiros que queiram investir no nosso país.
Uma vez que estes programas estão em constante evolução, é aconselhável verificar com os serviços oficiais portugueses quais os incentivos a que se pode candidatar ou oferecer mais vantagens à sua situação pessoal.

2. O que é o Regime Fiscal para Residentes Não Habituais?

O regime fiscal dos Residentes Não Habituais em Portugal, também conhecido como estatuto RNH, foi criado pelo Governo português para atrair investimento de pensionistas e profissionais estrangeiros considerados de elevado valor cultural e económico.
Este regime permite que os seus beneficiários obtenham poupanças fiscais substanciais, tais como isenções fiscais sobre rendimentos de fonte estrangeira ou o pagamento de uma taxa fixa de IRS durante um período de tempo específico.
Se pretende beneficiar do estatuto de RNH, tenha em conta que este programa tem sofrido algumas alterações ao longo dos anos, pelo que deve certificar-se de que a informação de que dispõe está devidamente atualizada. É aconselhável que procure um contabilista português experiente para o ajudar a verificar quais os benefícios existentes à data da sua candidatura, se reúne as condições necessárias e quais os passos e documentação legal necessários para se poder candidatar ao programa.

Hipotecas em Portugal

1. Os estrangeiros podem obter uma hipoteca em Portugal?

Os bancos portugueses oferecem hipotecas a qualquer investidor que compre um imóvel em Portugal, independentemente da sua nacionalidade ou estatuto de residência.
Além disso, é bastante fácil abrir uma conta bancária em Portugal, pois todos os principais bancos portugueses têm consultores que falam línguas estrangeiras e têm experiência com clientes internacionais.

2. Porque é que é importante ter um orçamento claro?

Ao pesquisar casas à venda em Portugal, tenha em mente o orçamento e a forma como pretende financiar a sua compra.
Os bancos portugueses geralmente financiam entre 50 a 70% do valor da compra, dependendo da sua nacionalidade e idade, entre outros fatores.
Ao calcular o seu orçamento, sugerimos também que reserve entre 7 a 10% extra, para custos que possam resultar do registo e transferência da sua propriedade.
É importante que o seu orçamento seja claro, uma vez que isso ajudará o seu consultor imobiliário a selecionar as propriedades que deseja ver, poupando-lhe tempo e aborrecimentos desnecessários.

Impostos em Portugal

1. Quais são os impostos prediais existentes em Portugal?

Como em todos os países europeus, Portugal tem impostos sobre imóveis que, à exceção de algumas situações, têm de ser pagos quando se compra, vende ou possui uma propriedade.

É importante estar ciente destes impostos a fim de avaliar todos os custos envolvidos numa transacção imobiliária. Além disso, ter uma noção antecipada destas obrigações ajudá-lo-á a ter uma estimativa de custos mais precisa e a evitar surpresas de última hora.

Estes impostos, que em alguns casos são muito inferiores aos de outros países europeus, incluem:

  • Imposto sobre os Ganhos de Capital Imobiliário - Pago por quem quer que venda uma propriedade;

  • IMT - Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis e IS - Imposto de Selo: Pago por quem compra um imóvel;

  • IMI - Imposto Municipal sobre Imóveis: Pago anualmente por quem quer que seja proprietário de um imóvel.
2. Os impostos portugueses são diferentes quando se compra um imóvel novo ou usado?

O imposto IMT tem de ser pago independentemente de o imóvel comprado ser novo ou usado. Contudo, o valor deste imposto não é o mesmo em todos os casos.

O imposto de IMT varia de acordo com o valor de aquisição do imóvel ou o valor do ativo fiscal (o que for mais elevado), a sua localização e a sua finalidade, e pode haver casos em que esteja isento do pagamento deste imposto. Por exemplo, este imposto é menor se o imóvel for para o seu uso próprio e residência permanente, e maior se for uma compra para posterior arrendamento.

3. Os estrangeiros pagam impostos sobre o rendimento ou sobre as pensões em Portugal?

Portugal oferece excelentes oportunidades fiscais para os estrangeiros que investem em Portugal.

Se geridas corretamente, estas oportunidades, concedidas através de programas específicos de incentivos e legislação fiscal, permitem aos estrangeiros beneficiar de reduções fiscais ou mesmo pagar zero impostos devido a convenções com outros países para evitar a dupla tributação. No entanto, cada caso deve ser analisado individualmente para verificar quais os incentivos disponíveis e quais os requisitos necessários para se poder beneficiar dos mesmos.

Onde comprar casa

1. Onde é o melhor local para comprar casa em Portugal?

Esta é uma pergunta que muitos clientes nos fazem, mas nem sempre há uma resposta imediata. O melhor local para comprar casa em Portugal depende muito do perfil, necessidades e orçamento de cada família.

É muito importante fazer um pouco de pesquisa sobre os locais que mais lhe interessam e avaliar se realmente se adequam às suas necessidades.

Se precisar de ajuda, um dos nossos consultores imobiliários terá todo o gosto em ajudá-lo a encontrar o local ideal para si e para a sua família.

Agende uma CHAMADA GRATUITA clicando aqui.

Viver em Portugal

1. Como é o estado do tempo e o clima em Portugal?

Portugal é um dos lugares mais solarengos do mundo, com mais de 300 dias de sol por ano! Aqui vai encontrar um clima mediterrânico maravilhoso, pois Portugal é um dos países europeus com temperaturas mais amenas durante todo o ano.

A região sul de Portugal é a mais quente, mas até os verões mais quentes são arrefecidos pela brisa atlântica. No Inverno, há muitos dias cheios de sol para o manter quente e alegre.

A temperatura média anual em Portugal Continental varia entre o interior montanhoso do Norte, que é mais fresco, e o Sul, que regista uma temperatura média anual de cerca de 18 °C.

A neve ocorre apenas em quatro distritos do norte do país (Guarda, Bragança, Vila Real e Viseu) e é quase inexistente na maior parte do Algarve e na costa de Portugal.

2. Portugal é um país seguro?

Portugal é regularmente classificado pelo Global Peace Index como um dos 5 países mais pacíficos do mundo. Mas ninguém em Portugal precisa de estatísticas para saber que o país é seguro! Nas pequenas aldeias rurais, ainda é comum as pessoas deixarem as portas destrancadas.

As grandes cidades, como Lisboa e Porto, registam, no entanto, os mesmos incómodos que outros grandes centros turísticos europeus, onde os estrangeiros são, por vezes, vítimas de carteiristas e de roubo de malas. Mas mesmo nestas duas grandes cidades, é muito seguro visitar como turista ou viver, mesmo para as mulheres que viajam sozinhas.

3. Qual é o custo médio de vida em Portugal?

A qualidade de vida em Portugal é uma das melhores do mundo, embora o custo de vida geral seja surpreendentemente baixo. Na maior parte do País, é possível viver confortavelmente com apenas 1000 euros por mês, para além do que se gasta com a renda.

Por exemplo, uma refeição num restaurante barato custará em média 15 euros, um litro de leite normal 0,90 euros, um kg de maçãs 1,80 euros e um bilhete de ida num meio de transporte público como o Metro de Lisboa 1,65 euros.

Além disso, em Portugal, os serviços públicos, como a educação e os cuidados de saúde, são gratuitos para as crianças e a maioria dos idosos, ou requerem pagamentos muito reduzidos para o resto da população residente, o que torna o custo de vida global ainda mais acessível.

4. Quanto custam os serviços de utilidade pública em Portugal?

Os custos dos serviços públicos em Portugal dependem da dimensão da propriedade, dos materiais utilizados na construção, do número de pessoas que nela vivem e da sua utilização geral no dia a dia. Por exemplo, uma casa nova com certificação energética de B ou superior terá custos de conforto muito mais baixos.

Para ter uma ideia dos custos médios, um apartamento de 2 quartos custará em média 40 euros em eletricidade e 17 euros em água por mês.

5. Tenho de aprender português para viver em Portugal?

Embora a grande maioria das pessoas em Portugal fale línguas estrangeiras, nomeadamente inglês, os portugueses apreciam o esforço que alguns expatriados fazem na aprendizagem da sua língua.

Se decidir aprender a língua, existem várias escolas de línguas em todo o país e, em alguns locais, escolas públicas e grupos de voluntários locais que oferecem aulas de português gratuitas. Pode também encontrar uma vasta gama de ferramentas para aprender português online, tais como cursos de português online, aplicações, podcasts, vídeos do YouTube, bem como e-books e audiobooks sobre gramática portuguesa e frases úteis.

6. Porque é que Portugal é considerado um dos melhores lugares do mundo para a reforma?

Portugal é um dos lugares mais ensolarados da Europa, com mais de 3.000 horas de sol por ano. Mas essa não é a única razão pela qual o país é tão popular entre os reformados.

O país também oferece um excelente sistema de saúde, três aeroportos internacionais com voos diários de baixo custo para praticamente toda a Europa, um custo de vida acessível, bem como um estilo de vida acolhedor e descontraído.

7. Quanto tempo posso ficar em Portugal como não-residente?

O tipo de visto necessário depende do tempo que pretende ficar em Portugal.
Os requisitos de visto também diferem consoante a nacionalidade (por exemplo, os cidadãos da União Europeia podem permanecer em Portugal o tempo que quiserem e não necessitam de visto para entrar no país).

8. Como é o sistema de ensino em Portugal?

Existem dois sistemas de ensino em Portugal: o ensino privado e o ensino público.

Em geral, as crianças frequentam escolas públicas situadas nas suas comunidades ou o mais próximo possível do seu bairro. As escolas públicas ou estatais são gratuitas e todas as aulas são dadas em português.

A opção alternativa são as escolas privadas ou internacionais, que se encontram maioritariamente em Lisboa e no Algarve. As escolas internacionais em Portugal oferecem currículos internacionais e algumas têm também a opção de internato.

9. Como é o estilo de vida dos portugueses?

Os portugueses têm prazer nas pequenas coisas, como ver o pôr do sol ou saborear uma comida deliciosa, sem pensar demasiado ou complicar o que já é perfeito. Vivem cada momento em pleno, com sincera gratidão pelos prazeres simples da vida.

Na Portugal Realty, acreditamos que uma vida simples é viver a um passo da praia, tirar tempo para ir tomar um café e apreciar a vista, sentir a brisa do mar e a frescura da água nos pés, deixar que o sol torne a sua pele dourada... relaxe e aproveite tudo o que Portugal tem de melhor para oferecer, nós tratamos do resto.

Para saber mais sobre viver em Portugal e o estilo de vida português, subscreva o podcast 'Portugal The Simple Life'.

10. Portugal é um país "amigo das famílias"?

Cada vez mais famílias de todo o mundo estão a mudar-se para Portugal para desfrutar das excecionais possibilidades que o País oferece tanto para crianças como para adultos.

Portugal tem uma costa deslumbrante, muitas coisas para ver e fazer, excelentes escolas públicas e internacionais, criminalidade muito baixa e todos os benefícios de uma vida moderna, desde um excelente sistema de saúde até uma forte cobertura de serviços, comércio e acesso à tecnologia.

Cuidados de saúde em Portugal

1. Como é o sistema de saúde em Portugal?

O sistema de saúde pública de Portugal é considerado um dos melhores do mundo, classificado como o 12.º melhor do planeta pela Organização Mundial de Saúde. Dependendo da sua nacionalidade ou estatuto de residência, o acesso aos serviços públicos de saúde, conhecidos como "Serviço Nacional de Saúde" (SNS), pode ser gratuito ou custar uma comparticipação muito reduzida.
Existem também várias opções para prestadores de cuidados de saúde privados de renome mundial e que aceitam uma grande variedade de planos de seguro.

2. Como estrangeiro, tenho direito a receber cuidados de saúde públicos em Portugal?

O acesso ao Sistema Nacional de Saúde em Portugal pode ser gratuito ou exigir o pagamento de uma pequena taxa, dependendo da idade, estado de saúde e nacionalidade do doente, entre outros fatores:

  • Residentes legais - Se é um residente legal em Portugal, tem acesso a todos os centros de saúde públicos e hospitais por um custo muito baixo, independentemente da sua nacionalidade. Crianças, mulheres grávidas, idosos e pessoas com doenças crónicas, como a diabetes, têm acesso gratuito aos cuidados de saúde.
  • Cidadãos dos Estados-Membros da UE - Os regulamentos da UE estabelecem que os cidadãos dos Estados-Membros da União Europeia partilham os mesmos direitos que os nacionais, no que diz respeito aos direitos dos cidadãos portugueses em matéria de cuidados de saúde.
    Todos os cidadãos da UE temporariamente em Portugal têm de apresentar um Cartão Europeu de Seguro de Saúde (CESD) para terem acesso ao Serviço Nacional de Saúde.
    Quanto aos cidadãos da UE residentes em Portugal, após a apresentação do documento S1 no seu Centro de Segurança Social local, o seu Centro de Saúde emitirá um número do Serviço Nacional de Saúde que concederá acesso a todos os serviços públicos de saúde.
  • Cidadãos de Países Terceiros - Os cidadãos de países terceiros ao abrigo de acordos bilaterais também têm acesso aos serviços públicos de saúde e, em alguns casos, estes são prestados gratuitamente ao doente. No caso de não existir um acordo bilateral ou um documento de habilitação emitido pelo país de origem, o doente terá de pagar pelos serviços de saúde prestados.
  • Cidadãos do Reino Unido depois de Brexit - Como o acesso aos cuidados de saúde públicos em Portugal é baseado na residência, todos os residentes continuarão a ter acesso aos cuidados de saúde estatais portugueses depois de o Reino Unido deixar a UE.

Gestão de Imóveis e Arrendamento de Casas de Férias

1. Como posso gerir a minha casa em Portugal a partir do estrangeiro?

Se a sua casa em Portugal é uma segunda habitação ou se pretende maximizar o seu investimento através do arrendamento como casa de férias, fique descansado que não tem de cuidar de tudo sozinho.
As empresas portuguesas de gestão imobiliária oferecem um serviço profissional que visa o seu conforto e paz de espírito, incluindo tudo, desde a simples recolha de chaves até à limpeza, lavandaria, manutenção do jardim e da piscina.
Clique aqui para ver como a nossa rede de parceiros qualificados o pode ajudar a maximizar o investimento da sua casa de férias em Portugal.

2. Posso alugar a minha casa em Portugal como Casa de Férias?

Se pretende arrendar a sua casa em Portugal como casa de férias, a lei portuguesa exige uma licença de arrendamento turístico chamada licença AL (AL - Alojamento Local).
Pode tratar disso diretamente o ou procurar os serviços de uma agência de arrendamento de casas de férias. Estas empresas não só o ajudarão em todas as questões legais, como também lhe fornecerão serviços de gestão e marketing que lhe permitirão obter os melhores resultados em plataformas de arrendamento como a Booking.com, Airbnb ou HomeAway, entre outras.
Clique aqui para ver como a nossa rede de parceiros qualificados o pode ajudar a maximizar o investimento da sua casa de férias em Portugal.

Saiba mais sobre viver em Portugal

O podcast de língua inglesa mais popular de Portugal

Todas as semanas, o Dylan e os seus convidados partilham o seu amor pela vida simples em Portugal...

Blogues sobre viver e investir em Portugal

Portugal tem muitas razões para visitar ou investir! Navegue pelos nossos blogues para saber mais ...

Revista gratuita - Uma perspetiva privilegiada de Portugal

Descarregue gratuitamente a revista Portugal The Simple Life - Disponível em Inglês, Francês e Holandês!


Não encontrou o que procurava?
Deixe-nos uma mensagem e devolveremos o seu contacto...

* campo obrigatório
Fale connosco

Fale connosco

Preencha os seus dados e entraremos em contacto assim que possível!

Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Receba em primeira mão novos lançamentos exclusivos, notícias imobiliárias e informações sobre investimento e viver em Portugal.

Logos Realtor Associations

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Costa de Prata - PORTUGAL
Edif. Via e Obras 9ª Secção - Largo 28 Maio
2460-682 São Martinho do Porto
+351 262 980 576

Antuérpia - BÉLGICA
Kribbestraat 4 bus 1
2000 Antwerpen
+32 3 283 70 70

Chamada para a rede fixa nacional.

Portugal Realty certified realtors in Portugal

A Portugal Realty é uma agência imobiliária líder, especializada em casas à venda em Portugal. Contacte-nos para encontrar a casa dos seus sonhos em Portugal!


© 2023. Leisure Launch International Sociedade Imobiliária Lda.
AMI 872 T/A PORTUGAL REALTY™

Livro de Reclamações   |   Política de Privacidade   |   Resolução Alternativa de Litígios

Go to top